Notas Públicas

    As Organizações Católicas pela Renovação (COR, na sigla em inglês) é um fórum das organizações pela reforma da Igreja dos Estados Unidos. Seu objetivo é promover reformas e a renovação na Igreja Católica Romana, construir uma Igreja inclusiva, favorecer um mundo de justiça e paz, e refletir a sacralidade de toda a criação. O COR trabalha em colaboração para fornecer uma voz moral católica autêntica sobre essas questões e coordena projetos que promovem esses objetivos.

    O fórum começou quando as lideranças de uma dezena de organizações passaram uma tarde conversando pouco antes do congresso nacional do Call to Action em Chicago, em novembro de 1991. Reconhecendo a força nos números, os líderes reconheceram o que tinham em comum e se comprometeram a capitalizar essa força para promover o trabalho de reforma.

    A nota foi publicada no site da COR, 08-01-2021. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

    Eis o texto.

    Nós, membros abaixo-assinados das Organizações Católicas pela Renovação (COR), estamos indignados e condenamos inequivocamente a violenta invasão do Capitólio dos Estados Unidos que testemunhamos no dia 6 de janeiro de 2021. Ao mesmo tempo, como fiéis católicos, lamentamos a cumplicidade e a participação da comunidade católica dos EUA na promoção de um ambiente que encorajou e possibilitou tal violência.

    Para ser claro, o caos e a violência que aterrorizaram a nossa nação na quarta-feira passada foi um resultado direto e previsível de mais de quatro anos da retórica violenta, racista, xenófoba e misógina do presidente Trump – retórica que muitos bispos dos EUA repetidamente fracassaram em nomear e condenar, tanto individual quanto coletivamente. Mesmo agora, o presidente da Conferência dos Bispos dos Estados Unidos (USCCB, na sigla em inglês) divulgou uma declaração morna que condena a violência, mas não reconhece o papel do presidente Trump em incentivá-la ou a própria cumplicidade deles nela.

    Também reconhecemos que muitos dos nossos companheiros católicos apoiaram firmemente Donald J. Trump durante seus quatro anos como presidente. Alguns até atuaram no governo. E quase metade dos eleitores católicos apoiou sua reeleição em 2020.

    Não podemos ignorar que muitos católicos votaram influenciados – em parte – por declarações, cartas e sermões do clero que se disfarçavam de magistério católico. Em desacordo com o Papa Francisco, a declaração oficial da USCCB, “Forming Consciences for Faithful Citizenship”, colocou a oposição ao acesso ao aborto e aos direitos LGBTQ acima da defesa das vidas e da dignidade dos pobres e vulneráveis, da reversão dos efeitos desastrosos das mudanças climáticas globais e do desmantelamento das ideologias opressivas como a supremacia branca e o nacionalismo.

    Como pessoas de fé, reafirmamos nosso compromisso com os valores evangélicos da não violência e do amor ao próximo, e rezamos para que a violência que se desenrolou diante de nós na festa da Epifania produza uma nova epifania e para que nós, como comunidade católica, trabalhemos com cada vez mais diligência para nos tornarmos a comunidade de promotores da justiça à qual os nossos batismos nos chamam. Rezamos, também, pelo presidente eleito, Joseph R. Biden (um companheiro católico fiel), pela vice-presidente eleita, Kamala Harris, e por todos os nossos representantes eleitos enquanto começam o trabalho de liderar nossa nação rumo à cura e à justiça.

    Endossado por:

    Call To Action
    Catholics for Choice
    CORPUS
    DignityUSA
    FutureChurch
    New Ways Ministry
    Quixote Center
    RAPPORT
    Roman Catholic Womenpriests - USA
    Southeastern Pennsylvania Women’s Ordination Conference
    Women’s Ordination Conference

    Leia mais

    fonte: http://www.ihu.unisinos.br/606018-eua-organizacoes-pro-reforma-da-igreja-deploram-violencia-e-participacao-de-catolicos-na-invasao-do-capitolio