Notas Públicas

    Notícias CBJP

    Boletim Informativo Semanal

    nº 18 - 17 de setembro de 2020

     

    Protejam o Padre Júlio Lancelotti

    Padre Júlio Lancelotti, pároco da igreja São Miguel Arcanjo e coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo está sendo ameaçado. “Depois de ataques de alguns candidatos à prefeitura contra mim, eu estou cada vez mais em risco. Então, quero deixar claro: se me acontecer alguma coisa, se alguém me atingir, se eu for atingido por alguém, vocês sabem de quem é a culpa, sabem de quem cobrar”, alertou em vídeo.

    Igreja Católica ameaçada

    Não é somente o Padre Lancelotti que está sendo ameaçado. Irmãs, Padres, Bispos, agentes de pastoral e membros do laicato em várias regiões estão sendo ameaçados e correm risco por suas convicções religiosas (em áreas controladas por milicianos evangélicos) e por seu ministério em defesa dos explorados e dos mais humildes da Terra (por grileiros, latifundiários, madeireiros, mineradores etc.). Está sendo criada, dia após dia, uma situação de grande perigo. Ainda há tempo para mudar isso. 

    CNBB: Pastoral Carcerária lança vídeos para explicar o que é o cárcere

    "A série de vídeos vai abordar temas fundamentais para a compreensão do sistema carcerário e da nossa missão como ferramenta de formação para os agentes da Pastoral Carcerária e outras pessoas interessadas”, afirmou irmã Petra Pfaller, coordenadora nacional da Pastoral Carcerária. (veja mais em http://carceraria.org.br)

    Provável ação criminosa no Pantanal

    É um crime contra a humanidade. O governo de Mato Grosso informou que cinco perícias realizadas no Pantanal apontam ação humana como causa das queimadas na região. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicam que os incêndios aumentam mais de 220% este ano. O total de focos registrados este ano é superior a 7 mil, resultado recorde para a área.

    Povo desprotegido

    O Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) do executivo para 2021 não prevê os impactos da pandemia no próximo ano, deixando a população ainda mais vulnerável. Saiba mais em www.inesc.org.br

    Cultivadas por mulheres, sementes de alimentos são distribuídas no Paraná

    Para cerca de 2 mil famílias paranaenses as sementes crioulas entregues nas duas primeiras semanas de setembro são importantes frentes de enfrentamento à fome e a diminuição da renda que se impõem às mesas e aos bolsos, com mais intensidade nos últimos meses. São 23 comunidades urbanas, quilombolas, de áreas indígenas, da agricultura familiar camponesa e de assentamentos da reforma agrária, de quatro regiões do estado, que receberam 185 variedades de sementes crioulas, mudas, plantas medicinais e ramas – de diversos tipos de feijão, hortaliças, frutas, chás, temperos, grãos, e outros, organizadas em kits. (terradedireitos.org.br)

    Comportamento perigoso: 80% dos brasileiros saíram da quarentena

    Uma pesquisa realizada pelo Datafolha a pedido do C6 Bank mostrou em 14/9 que 80% dos brasileiros já retomaram as atividades fora de casa durante a pandemia do novo coronavírus. Entre os brasileiros que flexibilizaram a quarentena, 50% passearam em shopping e comércios de rua nos últimos 15 dias anteriores à pesquisa. Outros 24% foram para salões de beleza. 16%, parques e praças públicas. 

    O capitalismo gera fome em meio à abundância

    A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO, na sigla em inglês) estima que a produção mundial de alimentos é mais do que adequada para alimentar o mundo. Por exemplo, foram previstas 2,577 bilhões de toneladas de cereais de produção em 2016, com 13 milhões de toneladas de sobras após a satisfação da demanda. Em todo o mundo, em média já produzimos mais de duas mil quilocalorias (kcal) por pessoa, o nível mínimo de energia que os humanos exigem de acordo com as normas do USDA para a dieta. Ainda assim, com toda essa produção, 780 milhões de pessoas vivem com fome crônica , muitas delas em áreas rurais dependentes da agricultura para sua subsistência.

    EUA agem por vingança contra Assange

    Testemunha de defesa de Assange, o ex-funcionário do Pentágono de 89 anos - que ficou famoso em 1971 por revelar milhares de páginas de documentos secretos contendo crimes militares americanos no conflito asiático - afirmou, em um depoimento por escrito, que a tentativa de condenar o ativista é parte de um esforço dos Estados Unidos para “esmagar” futuros denunciantes. (Brasil de Fato, 16/9/20)

    Trump com medo de perder

    Vendo o seu adversário Joe Biden, do Partido Democrata, abrir vantagem nas pesquisas de intenções de votos para a eleição de novembro nos EUA, Donald Trump voltou a sugerir que o pleito pode ser fraudado por causa da "quantidade de cédulas não solicitadas que serão enviadas aos eleitores". O resultado "nunca pode ser determinado com precisão", escreveu. (Brasil 247, 17/9/20) 

    Coronavírus: segunda onda na Europa

    Os dados da Organização Mundial de Saúde mostram o recrudescimento da segunda onda na Europa. Com exceção da Alemanha, há um crescimento acelerado na Espanha, França e Inglaterra. De qualquer modo, os três países mais afetados continuam sendo Índia, Estados Unidos e Brasil. (GGN, 17/9/20)

    Insegurança Alimentar

    Em conluio com corporações de refrigerantes e ultraprocessados, ministérios agem para reescrever o Guia Alimentar do Brasil, considerado um dos quatro melhores do mundo. Mudança pode ter efeitos dramáticos nas políticas públicas. (OutraSaúde, 17/9/20)

     Leia também:

     

     

     

     

     

     www.justicapaz.org Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.